terça-feira, 16 de outubro de 2018

10 Anos da Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa em Macau




Sexta-feira 21 de setembro de 2018
 
Neste mês de Outubro, Macau irá acolher a 10ª edição da Semana Cultural da China e dos Países de Língua Portuguesa, organizada pelo Fórum Macau.
.
Pintores, escultores, escritores, músicos, dançarinos, cantores e delegados de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Timor-Leste, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, China e Macau se reunirão na cidade para mostrar fora o melhor de seus países ou regiões.
.
O evento de nove dias, de 9 a 18 de outubro, dará início a uma enorme diversidade de atividades com cores, cheiros, sons e dialetos que oferecem aos moradores e turistas um vislumbre de toda a riqueza cultural do mundo de língua portuguesa.
.
Desde a criação do Fórum de Macau em 2003, os representantes dos países membros participaram activamente nas conferências ministeriais, defendendo o papel cada vez mais importante nas relações culturais, o intercâmbio de experiências e a promoção de grupos artísticos e empresas das indústrias culturais de países participantes no Fórum de Macau.
.
Na mais recente conferência ministerial, realizada em Macau em 2016, os ministros presentes deram mais ímpeto às relações culturais, com o objetivo de fortalecer o intercâmbio e a cooperação entre instituições e profissionais da área cultural dos países membros do Fórum Macau.
.
Também concordaram em apoiar o desenvolvimento de projetos de artistas convidados, a cooperação direta e de longo prazo das instituições culturais dos países participantes do Fórum de Macau e a realização de estudos sobre a formação de profissionais qualificados em gestão cultural, bem como como áreas culturais e artísticas dos países de língua portuguesa da África e Ásia do Fórum de Macau.
Cada delegado dos países membros comprometeu-se a trazer para Macau representantes das suas culturas que possam estabelecer as pontes necessárias para o desenvolvimento de relações culturais entre si e com a China.
.
O delegado cabo-verdiano Nuno Furtado referiu que “Cabo Verde é um país que vive a cultura, em toda a sua dimensão. Um país culturalmente rico que aproveitou esse fator para transformar a cultura em uma atração para o país, ao mesmo tempo em que ocupou muitos palcos internacionais, por meio da linguagem, da arte, do artesanato, da música, da literatura e da dança. e gastronomia. ”
.
Furtado considera a linguagem compartilhada “um dos mecanismos mais importantes” no desenvolvimento de fortes relações entre a China e os países de língua portuguesa. “A Semana Cultural é uma etapa de excelência neste relacionamento multilateral, de interculturalidade entre nossos povos”.
.
Para a delegada moçambicana no Fórum de Macau, Francisca Torcida Reino, “a cultura lusófona é um projeto, um ideal constantemente em construção, que nos uniu.” A linguagem partilhada, acredita ela, tem sido fundamental para o desenvolvimento de uma compreensão clara e informada cada país membro. Sua visão para este projeto, no entanto, concentra-se em destacar qualidades únicas na forma de arte, dança e pintura.
.
“A lusofonia é uma identidade político-social emergente forjada na diversidade cultural e está moldando formas novas e inovadoras de produção artística que alimentam e impulsionam a indústria criativa, explorando nossos sistemas de valores enraizados em nossas ricas tradições. Lusofonia significa "diversidade na unidade", na qual a linguagem é o vetor da identidade política e social, e a diferença é o fator da unidade ".
Maria João Bonifácio, delegada de Portugal ao Fórum de Macau, acredita que “a cultura molda a nossa identidade e influencia os nossos comportamentos, e a diversidade cultural faz-nos aceitar e até em certa medida integrar e assimilar com outras culturas. A diversidade cultural é crucial no mundo de hoje. ”
.
Para Bonifácio, entender a cultura e a língua dos países de língua portuguesa é fundamental para o desenvolvimento do comércio, do turismo, da cooperação e do investimento. “O setor cultural ajuda a apoiar a economia por meio de inovação, criatividade, serviços especializados, produtos personalizados, informação, tecnologia e educação.”
.
Uma ilustração da importância do intercâmbio e comunicação cultural entre governos e nações é a Iniciativa do Cinturão e da Estrada. “Macau, através das suas características culturais únicas e ligação aos países de língua portuguesa, é um ponto natural de encontro da cultura lusófona e contribui para a consolidação da região como plataforma de intercâmbio e cooperação cultural sino-portuguesa.”
.
Gualter Vera Cruz, representante de São Tomé e Príncipe, disse que “os diferentes costumes [em exibição na Semana Cultural] constituem uma das peças fundamentais nas relações entre as pessoas. A cultura tem grande importância social e económica e, por isso, capacidade de cooperação, gerando riqueza financeira e empregos. ”

.
A Semana Cultural representa uma excelente oportunidade para fortalecer os laços com outros países e para mostrar a sua própria cultura, com potencial para aumentar o turismo no arquipélago africano. A Semana Cultural oferece,também, uma oportunidade única para residentes e turistas entrarem em contato com novas culturas, novas idéias e novas filosofias da vida.  

TEXTO Sha Kai Sa 
FOTOS Cortesia do Forum Macau
Macao Magazine