sábado, 4 de março de 2017

FERNÃO MENDES PINTO: “EU E AFONSO XAVIER CANOSA RODRIGUES”


Pelos anos de 1987 a TDM (Televisão de Macau) produziu um documentário, filmado, sobre a história de Portugal na Tailândia, enviando como realizadores, jornalistas e homens de cultura Avelino Rodrigues e Gonçalo César de Sá.
 .
 
Um filme, realizado em país estrangeiro, não foge à regra do apoio da missão diplomática que representa Portugal, para poder vencer barreiras de acesso a arquivos, museus etc.etc..
 .
 
Como funcionário da Embaixada de Portugal em Banguecoque o chefe da missão embaixador José Eduardo de Melo Gouveia encarregou-me de prestar assistência à equipa fazedora do filme que viria a ter o nome a “Glória de Ayuthaya”, e uma obra prima com 30 anos.
 .
 
Com Avelino Rodrigues e Gonçalo César de Sá, aprendi, históricamente, muito e apaixonar-me pela história da passagem de Fernão Mendes Pinto pela Tailândia.
 .
 
Cheguei a pedir um patrocínio à Fundação Oriente para percorrer os “Caminhos de Fernão Mendes Pinto” na Tailândia. O projecto picou pelo caminho, mas continuei, por vezes a escrever e publicar em cima da história de Fernão Mendes Pinto. 

Tenho semelhança a Fernão Mendes Pinto e mais tempo levo que ele na Tailândia que ainda espero “dois moios de trigo” como ele os recebeu de Filipe II de Espanha pelos bons serviços que praticou a Portugal.  . Os dois moios de trigo, chegaram-me agora e ao fim de 18 anos de ter escrito, entre outros artigos, de Santiago de Compostela, Espanha e do Prof. Afonso Xavier Canosa Rodrigues.   

Fiquei sensibilizado que alguém, fora do meu país e da Universidade de Santiago de Compostela tenha reconhecido o meu trabalho escrito há 18 anos no website Portugal-em-linha http://www.portugal-linha.pt/2008030363/Fernao-Mendes-Pinto-no-Siao/menu-id-92.html

. A Carta do Professor

Exmo. Sr. D. José Gomes Martins,
Escrevo para você depois de achar os seus artigos sobre a Tailândia em portugal-linha.pt. Levo anos estudando a geografia da Peregrinação e por motivos que não acerto explicar, embora tenha feitos centos (se não milheiros) de pesquisas por palavra chaves de todo tipo, ainda é hoje que venho de achar e ler a tão completa série de artigos. 

 .
Parabéns e obrigado imenso. Poucas vezes encontro artigos com uma compreensão tão profunda e livre de prejuízos de Pinto. .
Lamentavelmente, ainda que a coisa parece está a mudar, os escritos que um encontra estão cheios de afirmações imprecisas, acusações repetidas uma e outras vez sem nunca dar exemplo (embora se diga que os há, e muitos) e quando se acha um erro, sem fazer o mais mínimo esforço por considerar a intervenção editorial e difícil trajectória até a publicação dos escritos de Pinto. 
. Por isso gostei imenso dos seus artigos, pela  independência de critério e a claridade com que se comparam feitos, documentos e lugares.    Se você tiver mais obras publicada eu gostaria imenso de mais conhecer. Envio-lhe uns trabalhos meus sobre a Peregrinação, por se quiser dar-lhe uma olhadela.
Obrigado pela sua atenção.
Com os melhores cumprimentos,
Afonso Xavier Canosa Rodrigues.

3 Attachments
Curriculum de Afonso Xavier Canosa Rodrigues http://independent.academia.edu/afonsoxavier

.
Uma mensagem do proeminente jornalista e historiador Avelino Rodrigues.
Meu velho, gosto de saber de ti. A tua história não é muito diferente da dos outros poucos portugueses que se bateram pelo nome de Portugal. Tenho saudades dos tempos em que percorri a Tailândia contigo, em busca de memórias daqueles "que por obras valorosas se vão da lei da morte libertando", como dizia o Camões, mais um que foi esquecido no seu tempo. Não te esqueças do que te disse há anos: nunca vi ninguém tão parecido com o Fernão Mendes Pinto como tu. E agora um desafio : já começaste a escrever a tua Peregrinação ? assim mesmo, com palavrões e tudo, como essa conversa com o embaixador.

Avelino Rodrigues