terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

FOTO-MEMÓRIAS


A MINHA FOTOGRAFIA DO ANO 2016

Não vi nenhuma, durante o EURO 2016, igual, das milhares de imagens que foram batidas em França ou outros países pelo mundo adiante! Esta foto foi batida na Aliance Française  em Banguecoque no dia 7 de Julho de 2016 no momento em que a Selecção Portuguesa meteu o golo da vitória  e lhe viria a dar a conquista do EURO2016. Para mais clique  AQUi
.

BAIRRO PORTUGUÊS DA IMACULADA CONCEIÇÃO, EM BANGUECOQUE, NOITE DE CONSOADA NO ANO 2000.
Eu Outubro de 1991, já lá vão 26 anos, João Joares, Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, foi à Malásia a uma reunião de câmaras, dado que a CML estava geminada à de Kual Lumpur e esteve dois dias em Banguecoque. Prestei-lhe assistência e transportei-o, em Banguecoque, no meu velho Volvo 244. Enquanto guiava o "bate latas" diz-me João Soares: "você precisa de mudar de carro... Repondi-lhe: sr. Doutor como posso eu mudar de carro se eu só ganho, na embaixada, 500 dólares mensais?" Os 500 dólares mantiveram-se até 1999 e aumentados, apenas com 70 dólares. - A sopa não é para quem a miga, mas para quem na come!!!
João Soares e o passeio de barco, de cauda longa pelo Rio Chao Prya.
Eu e João Soares em frente à residência dos embaixadores acreditados no Reino da Tailândia
Ministro dos Negócios dos Estrangeiros João de Deus Pinheiro, em 1989, deslocou-se a Banguecoque a fim de assinar un Tratado deixado, alinhavado, pelo embaixador Melo Gouveia. Era então chefe de missão o Embaixador Sebastião de Castello-Branco. Na recepção de uma das noites durante a presença e comitiva na capital tailandesa embaixador Castello-Branco proporcionou, em sua honra, uma festa no jardim onde meteu um elefante fêmea e sua  cria. Animais que foram alugados a uma empresa de entretenimento. Deus Pinheiro montou um e de casaco pendurado na mão... Um autêntico homem espectáculo! Estava Portugal nessa altura em tempo das vacas gordas, onde o dinheiro dava para passeatas dos ministros com largas delegações. Porém Deus Pinheiro era um "tipo" de ministro vaidoso que não interessava, tão-pouco ao Menino Jesus. Deu-se um conflito entre ele e o embaixador Castello-Branco dado que (por razão de uma reunião num ministério do Governo da Tailândia) não pode estar no aeroporto de Banguecoque à espera de Deus Pinheiro, enviando o número dois a que deu aso ter ficado furioso. A coisa foi sanada e depois de um jantar na residência embaixador Castello-Branco proferiu discurso e no seguimento do mesmo, afirmou: "que tudo tinha seguido, durante a visita do senhor ministro dos Estrangeiros a Banguecoque, em cima de rodas". Ministro Deus Pinheiro, nas breves palavras, referiu-se às palavras do embaixador Castello-Branco e disse: "o senhor embaixador afirmou que tudo tinha corrido sobre rodas e eu digo-lhe que as rodas devem ser da mala que comprei esta tarde numa loja do River City!"
A minha era de quando activo como funcionário da embaixada de Portugal em Banguecoque pode considerar-se de ouro onde imensas coisas aconteceram relativas a Portugal. Temos o processo do começo da autodeterminação de Timor-leste, o inicio da Carreira da TAP Lisboa/Banguecoque Macau e muitos outros factos que vou tentar traze-los à vida. A missão diplomática de Portugal na Tailândia era então uma roda vida de actividades, cuja estas se viriam a perder. Na imagem acima da esquerda para a direita: Embaixador António Monteiro (Assessor Diplomático do PM), António Guterres primeiro - ministro e Jaime Gama, ministros dos Negócios Estrangeiros. Conferência de Imprensa no Hotel Royal Orchid. ASEM1 em Março de 1996.

Campo Português de S.Domingos, Ban Portuguete, em Ayuthaya nos anos de 1992. Todos os anos, depois da Páscoa se celebrava, junto às ruínas descobertas, uma Missa Campal, onde se juntavam umas duas centenas de católicos de Ayuthaya e outros vindos de vários pontos da Tailândia. Por anos estivemos lá, só, junto aquele boa gente que alguma dela já partiu deste mundo.