segunda-feira, 4 de abril de 2016

CINEMA PORTUGUÊS EM BANGUECOQUE - TAILÂNDIA

As longa metragens “Fados” de Carlos Saura, “José e Pilar” de Miguel Gonçalves Mendes e "Os Gatos não têm vertígens” de António Pedro Vasconcelos foram os filmes seleccionados para ser exibidos em Banguecoque.


A população de Banguecoque, estudantes e comunidade portuguesa, residente, vai ter a oportunidade de assistir à exibição de três excelentes filmes portugueses na prestigiosa Universidade de Chulalongkorn situada no centro da moderna capital da Tailândia. 

.

Ontem, ao fim da tarde o evento cultural, cinematográfico, foi inaugurado pelo Embaixador Francisco Vaz Patto, no edificio S.A. a Princesa Maha Chakri Shirindorn, no auditório instalado no nono andar, onde foi registada a presença de individualidades ligadas à diplomacia acreditada na Tailândia, Cultura, estudantes da Língua Portuguesa, da Universidade de Chulalongkorn, jornalista e comunidade portuguesa residente na Tailândia. 

.

“Fados” foi o filme escolhido para a inauguração. Imagens que se seguem dão conta do evento.


Uma hora antes de ter início a inauguração do evento chegaram os primeiros convidados. Registramos a presença de uma estudante universitária da religião muçulmana.



Apresentação em painéis, ilucidativa e descritiva sobre o cinema português



Na imagem a partir da esquerda: académico Dr. Kevin Colleary, Embaixariz de Espanha Carmen Moreno, Profª. Willita Sriuranpong Directora do Departamento de Línguas Ocidentais da Universidade de Chulalongkorn e Embaixador Francisco Vaz Patto.



O Conselheiro Cultural, junto à Embaixada de Portugal, Dr. Nuno Renca (lado esquerdo) senta-se junto ao Dr. Joaquim Amaral Embaixador de Timor- leste acreditado no Reino da Tailândia.




A jovem Mameaw Ruj, familiarizada com os portugueses. ex-secretária do Chefe de Missão da Embaixada de Portugal é a primeira a fazer a introdução do evento cinematográfico. Mameaw estâ ligada à língua e cultura portuguesa e formou-se, na língua de Camões, na Universidade Nova Lisboa.



Profª. Willita Sriuranpong Directora do Departamento de Línguas Ocidentais da Universidade de Chulalongkorn, usa da palavra.


Embaixaddor Francisco Vaz Patto, nas suas palavras aos presentes depois de os cumprimentar e fazer referencia ao filme que iria ser exibido fez o convite para um beberete, numa sala contígua, antes da exibição do filme "Os Fados"


Pasteis de nata foi uma das especialidades apreciada pelos convidados...


Deliciosas carnes de "Porco Pata Negra" seria uma surpresa....



Mesa farta e bem à portuguesa... Faltou o vinho, devido às regras impostas da Universidade Chulalongkorn a não permissão de bebidas alcoólicas no espaço universitário. Tudo bem... os refregirantes satisfizeram,,,


Muitos sorrisos entre a fartura exposta na mesa...


Ninguém se queixou de falta de comida ou do paladar de coisas de comer e chorar por mais!!!



Carlos Afonso, empresário estabelecido na capital tailandesa e o primeiro importador de produtos portugueses de primeira qualidade foi o fornecedor das especialidades. Próximos dias daremos conta da sua actividade, empresarial e produtos, portugueses, importados.


Embaixador Francisco Vaz Patto, simpáticamente, durante o beberete, conviveu com todos os presentes.


Um grupo de jovens bonitas tailandesas junto a Bernardo Gautier, estagiário do AICEP junto à Embaixada de Portugal em Banguecoque


Conselheiro Cultural Nuno Renca, beirão dos quatro costados, explica a convidado tailandês a origem do fumeiro português.



Embaixador Francisco Vaz Patto junto a  Tassanee Morna, José Yam e Mameaw Ruj que todos falam correctamente português.Suas vidas consolidadas graças à aprendizagem da Língua de Camões.



Para finalizar: "damos os sinceros parabéns ao Embaixador Francisco Vaz Patto pelo franco convívio que haja tido com todos os seus convidados. Além da divulgação da cultura portuguesa existiu a super gastronomia portuguesa em terras tailandesas",

José Martins

(texto e fofos)