quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

TAILÂNDIA: "FUNERAL DE MANUEL CAMPOS"

Na vila de Samut Songkran, zona pescatória, de salinas e arejada pelos ventos, soprados, do Golfo da Tailândia, hoje (17.12.2015) pelas 4 horas da tarde, num templo budista, realizaram-se as cerimónias religiosas e a última homenagem prestada a Manuel Campos. Presente  embaixador de Portugal Francisco Vaz Patto,  amigos portugueses e vizinhos do defunto, que em Samut Songkran, em vida viveu cerca de duas décadas. Manuel Campos, pessoa comunicável e fácil de granjear amigos.

O altar com muitas coroas de flores onde no topo se encontrava a urna com os restos mortais de Manuel Campos.
Entre as flores do altar há duas fotografias do defunto e uma com um barrete vermelho e branco de Pai Natal
Comunidade Portuguesa residente. Da esquerda para a direita: Kanda Martins, Esperança Rodrigues, comandante Filipe Azevedo e mulher e o Eng. Rui Belo
Monges budistas oram pelo defunto
Eng. Rui Belo (grande amigo de Manuel Campos), junto à viúva Pornpana Campos e sua última homenagem.
Kanda Martins (representando  o marido José Martins) na última homenagem a Manuel Campos
Somchai (cunhado do Eng.Rui Belo) e outro amigo de Manuel Campos, no adeus ao amigo
A viúva Pornpana Campos corajosa, embora com os olhos marejados de lágrimas manteve-se firme durante as cerimónias religiosas. Pornpana Campos foi uma companheira dedicada a seu marido.Raramente se observava um sem o outro!
Embaixador Francisco Vaz Patto dá os sentidos pêsamos a Pornpana Campos. Embaixador Vaz Patto foi uma das últimas pessoas que falou com Manuel Campos de quando se reuniu com a comunidade portuguesa, para a conhecer no passado dia 14 do corrente mês na Embaixada de Portugal.
Embaixador Vaz Patto num acto, segundo os ritos  da religião budista, a prestar homenagem a Manuel Campos.
Embaixador Vaz Patto, junto à viúva de mãos postas. De relevo a presença do Representante de Portugal na Tailãndia
Sinbólicamente embaixador Vaz Patto dá inicio à cremação do defunto.O forno crematório noutro local para onde a urna seria levada
Marcos do Vale, passa pela última vez junto ao altar, e presta a última homenagem ao seu grande amigo Manuel Campos.
Amigos e vizinhos de Manuel Campos fazem fila para a última homenagem e o adeus a um bom homem.
José Martins