quinta-feira, 23 de outubro de 2014

"TERESA SALGUEIRO CANTOU EM BANGUECOQUE"

.
Ponto alto da exibição de Teresa Salgueiro, levando a plateia ao rubro, foi de  quando e a sua última canção interpretou : "Rak Khun Kao" Laew (Por Ti Caí de Amor), ouviram-se muitas palmas e até gritos de alegria. Foi a primeira vez que uma artista portuguesa cantou uma canção na língua tailandesa. De nós os parabéns a Teresa Salgueiro.
Teresa Salgueiro actuou e encantou uma assistência que ocupou, o auditório grande, três terços das cadeiras do “Thailand Cultural Centre”, de Banguecoque.A cantora portuguesa, de sons meliodosos foi inserida no famoso “Bangkok´s 16 th International of Dance & Music – Opera . Music . Ballet . Dance”, sob o patrocínio, Real de sua Alteza Real a Princesa Maha Chakri Siridorn, Embaixada de Portugal, em Banguecoque, cujo importante evento, cultural, teve início em 13 de Setembro, último e finalizando, próximo dia 26 do mês corrente. 
 A planta com a capacidade do grande auditório do "Thailand Cultural Centre", onde no dia 22 de Outubro de 2014, Teresa Salgueiro actuou.
Junta-se, assim, Teresa Salgueiro a outros artistas portugueses que actuaram na famosa casa de cultura, onde se incluiram o Maestro Silva Pereira, a dirigir a Orquestra Filamórmica de Bangkok, o pianista Adriano Jordão, o mestre da guitarra portuguesa António Chaínho, as fadistas Mariza, Carminho e Kátia Guerreiro, Companhia Nacional de Bailado, "Quorun Ballet – Correr o Fado" e outros que de momento, os nomes, não nos ocorrem à memória.
Teresa Salgueiro a iniciar o seu concerto com os seus 4 músicos
A artista, de renome internacional, ao interpretar o álbum "O Mistério"
Personalidades de vários sectores da sociedade, tailandesa e estrangeira, ouvem Teresa Salgueiro onde se incluem das artes, letras, diplomacia e amantes da música
O silêncio, das cerca de mil pessoas, do Grande Auditório do "Thailand Cultural Centre", foi perturbado pela maviosidade do canto de Teresa Salgueira e sons de seus músicos acompanhantes.
Nós, colocado no parte destinada à imprensa e longe do palco, fomos colhendo imagens, com alguma emoção da diva portuguesa cantando poemas relativos à Alma  Lusa. Não produzimos o trabalho que desejariamos, a distância e a parca luz, relativa ao espectáculo, não o permitiu.
O baterista
Agora Teresa Salgueiro canta sentada junto ao dedilhador da viola portuguesa
Depois de cantar o primeiro poema, Teresa Salgueiro, agradece os longos aplausos da selecta assistência que a ouvia...
E curva-se à boa maneira, caracteristica, portuguesa
Segue-se outro poema cantado pela artista do coração
Quase no final do concerto, Teresa Salgueiro, indica o nome ao público, dos músicos que colaboraram com ela
Teresa Salgueiro no final de sua actuação....
Sobe ao palco o embaixador de Portugal, Luis Barreira de Sousa, dando os parabéns a Teresa Salgueiro...
....e em seguida entrega-lhe um ramo de flores...
....num gesto simpático cumprimenta os músicos que actuaram do lado direito...
...e agora aperta a mão aos dois músicos do lado esquerdo.
E já preste a partir do palco, Teresa Salgueiro e seus 4 acompanhantes, agradecem ao embaixador Luis Barreira de Sousa, o simpático gesto
Despedem-se, do público, os artistas portugueses...
Depois do espectáculo, Teresa Salgueiro, foi cumprimentada no grande salão de entrada do "Thailand Cultural Centre"
Várias totografia de família, tiradas, junto a admiradores....
....houve venda de CD Roms, com parte de seu álbum, autografados...
... e de parte a parte, troca, de sorrisos lindos!!!
O rosto de cima e o de baixo que elejemos as melhores, imagens, do conteúdo, obtidas ontem, dia 22 de Outubro de 2014.
Comunidade portuguesa presente. Da esquerda para a direita:  Kanda Martins, Esperança Rodrigues, Pornpana Campos e seu marido Manuel Campos.
Embaixador Luis Barreira de Sousa despede-se de Teresa Salgueiro.

Ouça Teresa Salgueiro neste vídeo

Teresa Salgueiro - Uma Pequena Biografia


Teresa Salgueiro nasceu em Lisboa a 8 de Janeiro de 1969. Em 1986, com apenas 17 anos, integra o mais famoso grupo Português de sempre no estrangeiro – Madredeus. 
.
Entre 1987 e 2007, com os Madredeus, vendeu mais de cinco milhões de discos em todo o mundo. Participou, também, como atriz principal, na longa metragem de Wim Wenders, intitulada “Lisbon Story”.
.

Em paralelo com a actividade do grupo, edita o álbum “Obrigado” (2006) que reúne participações com vários artistas como José Carreras, Caetano Veloso, Angelo Branduardi, entre outros. 
.
Em 2007 Grava dois álbuns em parceira com o Septeto João Cristal (Você e Eu) e com o Lusitânia Ensemble (La Serena) em que explora universos musicais diversos demonstrando a sua versatilidade  enquanto intérprete. Manteve, com estes dois projectos e durante dois anos, uma actividade regular de concertos na Europa, Brasil e México.
.

Ainda em 2007 e a convite do compositor polaco Zbigniew Preisner participa como voz solista no álbum “ Silence Night and Dreams”. Com este concerto, que teve a sua estreia no Teatro da Acrópole, em Atenas, subiu ao palco em várias cidades europeias, como Paris, Londres ou Płock.  
.

A 30 de Junho de 2007 Teresa Salgueiro apresentou-se no Teatro de S. Carlo em Nápoles, a convite dos Solis String Quartet, para interpretar um conjunto de canções evocativas do legado da Música Napolitana. Dois anos mais tarde, em 2010, nasce o Concerto “Canti Naviganti” que se estreou em cidades selectas de Itália.
. 


Já enquanto artista independente, em Agosto de 2008, com a ideia de recolher um repertório que retratasse as diferentes épocas, tradições, regiões e costumes Portugueses, reúne-se novamente com o Lusitânia Ensemble e assim nasceria o disco “Matriz”, cujos concertos percorreram a Europa e África.
.

“Voltarei à minha Terra” foi uma viagem através da memória colectiva da Música Portuguesa do séc. XX. Com uma nova formação, Teresa Salgueiro tomou a seu cargo a direção dos arranjos musicais onde desenha uma linguagem original que traduz um Universo poético, nascido de palavras e sentimentos portugueses.
.

Este percurso de 25 anos de dedicação ininterrupta à Música culmina na criação de uma oficina de composição de peças originais que nascem do encontro da Teresa com os músicos que escolheu. E, pela primeira vez, dedica-se à escrita das letras de todos os temas.
.

Ao longo de nove meses, de Novembro de 2010 a Julho de 2011, desenvolveram os conceitos e cristalizaram-se as ideias em formas musicais.
.

Convidou António Pinheiro da Silva, com quem partilhou os primeiros dez anos de gravações e concertos da sua vida, para co-produzir este novo disco.

Durante o mês de Agosto de 2011, retiram-se para o Convento da Arrábida, no ambiente envolvente da Serra, e montam um estúdio de gravação onde registam os dezassete temas que dão origem ao álbum “O Mistério”.