domingo, 19 de janeiro de 2014

UM PARAÍSO CHAMADO KRABI - NA ROTA DOS PORTUGUESES NA TAILÂNDIA


Entre flores de girassol (plásticas) e flores naturais, conhecidas, em Moçambique pelo beijo da mulata pernoitei, em Phun Phin, depois da primeira perna da viagem Banguecoque - Krabi.

Saímos há dia e meio da cidade de Banguecoque em destino à praia de Krabi e designados no painel do aparelho chamado GPS (uma pequena maravilha inventado pelo homem), oitocentos menos três quilómetros, mais ou menos uma prova de resistência física, para um velho, igual a mim, de 79 anos no cabedal. 
.
A estrada é razoável a viatura segura e os reflexos do velho a 100%. Porém 800 quilómetros numa assentada é muita fruta e fiquei-me nos cerca de 600 de Banguecoque e na proximidade da costa do Golfo da Tailândia. Hoje, sem grandes pressas, rodei os duzentos que restavam para atingir o paraíso terrestre chamado Krabi, cujas praias são banhadas pelo Mar de Andaman e que para mim lhe dou o nome Oceano Índico.
Piso da rodovia excelente margeado de grandes matas de arvores de borracha.
 Altos de picos de calcário ao longo da estrada e já muito próximo de Krabi.
Um pico envolvido pela vegetação selvagem.
Uma cordilheira de picos que me pareceu uma enorme serpente a rastejar em direcção ao mar...
Era duas horas da tarde de hoje, depois de me hospedar num "hotelito", aproximei-me da praia e colhi esta imagem onde a cor da água se confunde com a do céu...
Um casal (sei lá de que país...) a gozar a liberdade, total, da praia e do azul da água e do céu também.
Duas da tarde estava calor... a luz demasiada forte para obter imagens... Há que ir recompor forças e bater uma "sorna" sob o aircondicionado, do hotelito, a 27 graus de temperatura. Dormi que nem um um justo. Quando cheguei à praia, 5 da tarde, a maré estava vazia....
Para além do barco a cordilheira de montanhas que brotam das entranhas do Mar de Andaman. Mas este mar e outros da Ásia foram sulcados, há mais de 5 séculos, pelos portugueses...
E perante o visor da Nikon está uma imagem, de imensa ternura, que não resisti de captar....
Um contra-luz, fim da tarde, nas rochas da praia de Krabi...
Colhendo o mexilhão nas rochas da praia de Krabi. E o velho ditado: " quem se lixa é o mexilhão!" 
Fazendo pela vida na praia, enquando a maré vazia...
Aguardar que a maré venha...
 E a família na colheita do mexilhão na praia de Krabi...
Troquei dois dedos de conversa com o casal alemã....
Maré vazia - Barcos na praia...
Barco na praia esperando pela maré...
Na borda da praia Jamaica representada...
Apetecível para ali beber uma cerveja ao fim da tarde...
O Han Café é mais acima...
No hotelito onde me hospedei, fui encontrar um mapa do mundo, cujo os hóspedes de nacionalidades assinalam seus países com um alfinete... Portugueses até hoje não teve, o hotelito, nenhum... Mas tem agora e eu o primeiro!!!!  Em qualquer canto do mundo há sempre um, português e o primeiro!!!
Caiu a noite e esta pelas 10 horas. Amanhã haverá mais em cima do paraíso terrestre, na Tailândia, Krabi..