domingo, 4 de agosto de 2013

BANGUECOQUE – TAILÂNDIA – LITERATURA PORTUGUESA E ESPANHOLA


Teve início a “Semana de Literatura Ibero-Americana” ao fim da tarde do dia 31 de Julho, último, na prestigiosa Universidade Chulalongkorn, na capital tailandesa, com a presença de representante do Governador da Cidade de Banguecoque, Reitor da Universidade de Chulalongkorn, Decano da Faculdade de Letras e oito embaixadores de países acreditados, no Reino da Tailândia: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, México, Perú e Portugal.
Depois da recepção, discursos, entrega de prémios de concurso de tradução em português e espanhol, oferta de lembranças foi ouvida a excelente meio-soprano, mexicana, Grace Echari que  deliciou a assistência, com a manipulação das teclas, por si, do piano e com a sua voz segura.
.
Entre as várias canções interpretadas foi ouvido o popular fado português “Uma Casa Portuguesa” de música de Artur Fonseca, letra de Reinaldo Ferreira e celebrizada, mundialmente, pela fadista Amália Rodrigues e a “Garota de Ipamena” do compositor, brasileiro, João Gilberto.
 
À entrada do edifício Arte e Cultura, da Universidade de Chulalongkorn, numa mesa está exposta uma boneca, tradicional, do Perú a seu lado livros do escritor José Saramago
Senhor Supachai Tantikom, Conselheiro do Governador da Cidade de Banguecoque, Príncipe Sukhumbhand Paribatra, chega ao edifício Arte e Cultura da Universidade de Chulalongkorn para assistir à cerimónia de abertura da Semana Iberoamericana.
Embaixador Félix Denegri do Perú (lado esquerdo) caminha para o local onde terá início a cerimónia
Embaixadora da Argentina, Ana Maria Ramirez, acompanhada com seu número dois da embaixada e  Beatriz Phumchijzarn, da Faculdade de Artes da Universidade de Chulalongkorn a quem deu as boas vindas
Comunidade, portuguesa/brasileira também esteve presente na recepção
Luisa Dutra, Adida Cultural junto da Embaixada de Portugal, troca "dois dedos" de conversa com Jorge Hidalgo,  número 2, da Embaixada do México.
Fotografia de família de algumas individualidades convidadas ao evento luso/iberoamericano
Embaixador de Portugal, Luis Barreira de Sousa, cumprimenta Assoc. Profª. Surapeepan Chatraporn, Vice-Dean para as ligações Internacionais da Faculdade de Artes. Ao lado Direito  Dr. Pasuree Luesakul, Directora do Centro dos Estudos Latinos- Americanos, da Universidade de Chulalongkorn.
Embaixador de Portugal Luis Barreira de Sousa, cumprimenta Asst. Prof. Drª. Neungreudee Lohapon, Directora do Departamento de Línguas Ocidentais da Faculdade de Artes da Universidade de Chulalongkorn
Embaixador de Portugal Luis Barreira de Sousa cumprimenta  Asst. Prof. Drª. Kalaya Tingsabadh, Vice Presidente da Universidade de Chulalongkorn
Embaixador de Portugal, Luis Barreira de Sousa e Adida Cultural Luisa Dutra, dirigem-se para o auditório onde vão ser proferidos, dircursos, entrega de lembranças, prémios e concerto.
Asst. Prof. Dr. Prapod Assavavirulhakarn, Dean da Faculdade de Artes profere seu discurso de boas-vindas aos presentes no Auditório da Faculdade de Arte e Cultura.
Prof. Pirom Kamolratanakul , MD, Presidente da Universidade de Chulalongkorn, sauda e agradece a presença de oito embaixadores iberos/americanos e o público em geral
Embaixador do México, Jorge Chen Charpentier usando da palavra e no decorrer do seu discurso usou o sentido de humor cujo qual foi retribuído com palmas pelos presentes.
Palmas para as palavras de Sua Excelência o embaixador do México!
Embaixador do Brasil Paulo César Meira usando da palavra.
Discurso do embaixador do Brasil Paulo César Meira viria a ser aplaudido. Na imagem, a partir da esquerda, embaixatriz Astrid Amaya, da Colômbia, a representar seu marido ausente, da Tailândia, embaixador de Portugal Luis Barreira de Sousa e embaixadora da Argentina 

Senhor Supachai Tantikom, Conselheiro do Governador da Cidade de Banguecoque fez a entrega de lembranças aos oito embaixadores e embaixadoras, acreditados no Reino da Tailândia. Na imagem embaixador do Brasil Paulo César Meira
Luis Barreira de Sousa, embaixador de Portugal, recebe a lembrança das mãos do Senhor Supachai Tantikom, Conselheiro do Governador da Cidade de Banguecoque.
Rattanan Jiumpanyarach recebendo o prémio das mãos do Asst. Prof. Dr. Prapod Assavavirulhakarn, pela tradução do conto português "Moeda" do escritor Gonçalo M. Tavares. Foi estudante da AFS em Portugal.
Embaixador de Portugal Luis Barreira de Sousa oferece um lote de livros, de escritores portugueses, ao Decano da Faculdade de Letras, Asst Prof. Dr. Prapod Assavavirulhakarn, para figurarem na biblioteca da universidade.
Meio-soprano, mexicana, Grace Echari que viria a deliciar a assistência com suas interpretações, entre as quais"Uma Casa Portuguesa"
Asst. Prof. Drª. Kalaya Tingsabadh, depois das interpretações de Grace Echari oferece-lhe um boqué de flores.


Esqueceu-nos de perguntar o nome ao cozinheiro espanhol que apresentou uma "paella", de largo tamanho, que estavam deliciosa!
E não faltaram umas fatias de presunto de porco espanhol "pata negra"
Vinhos chilenos que bem melhor, para a lente da nossa câmara, fixar, fossem portugueses e daqueles de estalo e honras de uma "pielita" inofensiva.
Queijos, frutos secos e mais uma quantidade de outras coisas boas de comer e gritar por mais!
Luisa Dutra junto ao jovem Rattanan Jiumpanyaracha a quem premiou com um "beijinho" pelo facto de ter recebido  honraria e presente pela tradução da obra "Moeda" da língua portuguesa para tailandesa.
.
SEMINÁRIOS SOBRE " TRADUÇÃO DE LITERATURA LUSO-ESPANHOLA PARA A TAILANDESA" 2.8.2013

O cartaz
Livros de literatura Portuguesa e Espanhola exposta em mesa onde estava a obra Mandarim de Eça de Queiroz traduzida para a língua tailandesa.
Muitas inscrições, para assistir a dois seminários, de jovens estudantes da Universidade de Chulalongkorn
A mesa com os elementos, tailandeses, que iriam, no seminário, entrar em discussão de esclarecimento sobre traduções de obras de escritores luso-iberoamericanos para a língua tailandesa.
Numerosa assistência que enchia uma sala do Edíficio Maha Chulalongkorn.
Directora do Centro de Estudos Latino-Americanos, da Universidade de Chulalongkorn, académica dinâmica, a quem lhe temos que agradecer toda a amabilidade e empenho para que esta peça tenha sido finalizada. Foram vários e-mails trocados para que Drª Pasuree Luesakul, nos fornecesse  nomes das individualidades presentes à inauguração do evento. Os nossos agradecimentos e, certamente, nos vamos encontrar em outras realizações, culturais, na Universidade de Chulalongkorn.
Pralom Boonrassanee há 24 anos, praticamente, tem sido o elo, linguístico, em Banguecoque, entre Portugal e a Tailândia. Nós conhecemos a Pralom desde 1989 quando  iniciou a aprendizagem da língua portuguesa na nóvel Secção Cultural acabada de ser fundada na Embaixada de Portugal, sob a gerência da primeira leitura, oficial, do Instituto Camões. Pralom executou imensos, proveitoso, serviços a Portugal e à Tailândia. Traduziu o primeiro dicionário Português/Tailandês/Português. Traduziu o "Mandarim" de Eça Queiroz para a língua tai e (não sei quantas) obras do escritor brasileiro Paulo Coelho. Teríamos muito mais acrescentar sobre o "bom trabalho" da Pralom, mas voltaremos noutra ocasião.
.
"Os escritores fazem as literaturas nacionais e os tradutores fazem a literatura universal. Sem os tradutores e os escritores não seríamos nada, estaríamos condenados a viver encerrados na nossa língua." José Saramago
O plantel de adidos culturais e funcionários de Embaixadas Iberoamericanas que falam sobre seus países. Entre os quais está (a 2ª. a contar do lado esquerdo) Luisa Dutra e Adida Cultural da Embaixada de Portugal em Banguecoque
Luisa Dutra, na parte que lhe tocou em descrever Portugal foi clara e explicativa, num excelente inglês, sua intervenção em que coloca em destaque a literatura portuguesa e a obra do Instituto Camões.
.
EXIBIÇÃO DE FILME PORTUGUÊS "JOSÉ E PILAR"
Em representação de Portugal foi projetado o documentário “José e Pilar”, de Miguel Gonçalves Mendes, antecedido com a apresentação do escritor pelo embaixador Luis Barreira de Sousa e por uma conferência sobre a obra do Prémio Nobel da Literatura 1998, José Saramago, a cargo da Adida Cultural, junto da Embaixada de Portugal Luísa Dutra e Pralom Boonrussamee, tradutora de português.
 A biografia do escritor projectada, do auditório em ecrã panorâmico, em português e na língua tailandesa.
Embaixador de Portugal, Luis Barreira de Sousa, subiu ao palco e o primeiro orador que fez a introdução do escritor, José Saramago e refere-se, ainda, que pessoalmente se encontrou, com o Prémio Nobel, de quando Cônsul-Geral em São Paulo no Brasil.
Pralom Boonrussamee, à esquerda e Luisa Dutra na conferência, transmitindo à assistência a obra e percurso de vida de José Saramago laureado com o Prémio Nobel da Literatura em 1998.
Parte da assistência que assistiu ao filme "José e Pilar
Foram distribuidos, como oferta, o "Mandarim" de Eça de Queiroz, à assistência.
Pralom Boonrussamee, a tradutora do "Mandarim" para a língua tailandesa, oferece a assistentes a sua obra.
Trailer do filme "José e Pilar  legendado em inglês.