quarta-feira, 5 de dezembro de 2018

"AS PANCADAS DE MOLIÈRE OUVIDAS NA CAPTAIN BUSH LANE 26"



(o abaixo não serve para convite) .
ambassador embassyofportugal <ambassador@embassyofportugal.or.th> escreveu no dia terça, 4/12/2018 à(s) 18:26:
Embassy_logo_1 copy.jpg
final logo for Portugal - Thailand.png

A Embaixada de Portugal tem a honra de convidar V. Exa.
para a ant-estreia  da peça de teatro  My Mother’s Kitchen (Cozinha da minha mãe),criada por encomenda para encerrar as comemorações dos 500 anos do 1º Pacto de Amizade e Comércio entre Portugal e a Tailândia, na quinta-feira, dia 13 de dezembro de 2018,às 20.00 na Residência de Portugal.  
 .
A receção começa às 19.30 O texto inédito foi criado pelo escritor tailandês Jaturachai Srichanwanpen e a peça dirigida pela atriz e encenadora tailandesa Pattarasuda Anuman Rajadhon.
.
Elenco:James Lever,Nalinee Sitasuwan,Pariya Wongrabiab
Nualpanod Nat Khianpukdee,Cholatep Nabangchang  
 .
A peça, em tailandês e inglês com legendas em inglês e texto de suporte em português, apresenta uma visão contemporânea do legado português na Tailândia.  
 .
RSVP ambassador@embassyofportugal.or.th até 7 de dezembro 2018  Devido ao número limitado de lugares disponíveis, pedimos gentilmente que confirme a sua presença no dia 13.12.18, respondendo a este email.  
 .
Caso não possa comparecer no dia 13, poderá registrar-se para assistir a peça  na sexta-feira, dia 14, às 18.00 através do seguinte endereço:
Para qualquer informação ou esclarecimento, queira ligar para número 02 234 2123 ext 404



image1-3.jpeg
À MARGEM: Impressionante que durante 9 anos a Embaixada de Portugal em Banguecoque festeje celebrações de 500 anos (duas) de relações entre Portugal e a Tailândia. A primeira em 1511 que corresponde à primeira visita de portugueses ao Reino de Ayuthaya, a segunda o ano decorrente "1º Pacto de Amizade e Comércio entre Portugal e a Tailândia".
.
Possível outra celebração, na forja, os 200 anos da doação do terreno, pelo Rei Rama 2 e a instalação (1820) da primeira Feitoria de Portugal, no referido terreno e onde, nos dias de hoje, existe a Chancelaria e a Residência dos representantes de Portugal acreditados no Reino da Tailândia. 
.
Deixa-me em dúvida o "Pacto de Amizade" na data de 1518, em que uns "escrevinhadores" o dão em 1516 e outros em 1518. No meu ponto de vista (quem sou eu!!!) não houve pacto ou tratado algum, mas houvera as boas-vindas  e liberdade, dada,  aos portugueses de virem, sempre que desejassem, a Ayuthaya. 
.
Os siameses, desde as eras de Sukhothai, Ayuthaya e Banguecoque, sempre hajam sido tolerantes a outras gentes que viessem a seu Reino negociar. Se assim não tivesse sido o Padroado Português do Oriente não seria o primeiro a introduzir, em Ayuthaya, o catolicismo em meados do século XVI, num Reino onde a religião predominante era (como actualmente) o budismo. 
.
Entre os vários escrevinhadores (todos no conto acrescentam mais um ponto), há o embaixador Helder Mendonça e Cunha, acreditado em 22 de Abril de 1966, que colaborou  num livro editado pela Siam Society "Collected Articles" in Memory of H.R.H. Prince Wan Waithayakorn, Kromanun Naradiph Bongsprabandhi, Presidente of the Siam Society 1944-1949 e 1969-1976. O livro foi editado em 1976. O título a que Helder Mendonça e Cunha dá a seu artigo: "The 1820 Land Concession to the Portuguese".  
.
O artigo está minuciosamente elaborado e não nos deixa a menor dúvida que muita informação Helder Mendonça e Cunha a retirou dos arquivos da embaixada escrita por cônsules entre eles destaco o Cônsules António Feliciano Marques Pereira (1875-1878) e o Dr. Joaquim Campos. Os portugueses quando, pela primeira vez, chegaram a Ayuthaya era uma espécie, humana de barbas compridas, desconhecida para os siameses. 
.
Mas o que seria mais importante para os siameses é que os portugueses, desempregados e mercenários, traziam armas de fogo, desconhecidas pelos siameses, que depois de experimentadas, maravilharam os siameses e desde então o homem luso é aproveitado como soldado.
Os verdadeiros Tratados, escritos, entre Portugal e o Reino do Sião, tiveram lugar nos anos 1820 e 1858. O Reino do Sião passou para Tailândia em 23 de Junho de 1939. 
.
O apalavrado, tratado (que não existe nada escrito) foi, na pena de vários, consagrados, historiadores em 1516 e não em 1518. vejamos a seguir.
.
The well-known historian of Macao Montalto de Jesus writes: “Moreover the military prestige of the Portuguese led the King of Siam, after  concluding a treaty with them in 1516, to engage Portuguese guards  for the Royal establishment of Ayuthaya, where the soldiers married local women and founded a Portuguese settlement, which missionaries and merchants from Macao did much to develop”
António da Silva Rego -  Thailand and Portugal – 470 Years of Friendship – Calouste Gulbenkin Foundation – Lisboa – 1982. 
.
Tradução: O conhecido historiador de Macau Montalto de Jesus escreve: “Além disso, o prestígio militar dos portugueses levou o rei do Sião, depois de concluir um tratado com eles em 1516, para contratar guardas portugueses para o estabelecimento (Palácio Real) Real de Ayuthaya, onde os soldados se casaram com mulheres locais e fundaram um assentamento português, que missionários e mercadores de Macau fizeram muito para desenvolver ”António da Silva Rego - Tailândia e Portugal - 470 Anos de Amizade - Fundação Calouste Gulbenkin - Lisboa – 1982.
.
Para finalizar este artigo, representantes de Portugal no estrangeiro, dão certo cariz a eventos que não mais são para enriquecerem o seu "curriculum". 
José Martins

terça-feira, 4 de dezembro de 2018

TAILÂNDIA: "8th CELEBRAÇÃO DE THAI SILK ROAD - PORTUGAL PARTICIPA" (3º DIA)

Com bastante público e interessado na colecção da Tailândia foi no final muito aplaudida. Vários estilista, tailandeses, deram sua contribuição ao certame. Abaixo, publicamos, os trajes apresentados na passarela.
FIM